Ilusão

“Estrelas que luzis na abóbada infinita,
Inquietamente, assim, como um olhar que fascina,
Vendo-vos palpitar, meu coração palpita,
Mordido de paixão por essa luz divina…

Largos céos ideaes, região díamantina,
Mirifico esplendor, ó perola exquisita,
Quanta cubiça vã, que nunca se imagina,
Quanto furor emfim o animo me excita !

É o impossível, pois, que eu amo unicamente,
A nevoa que fugiu, a fórma evanescente,
A sombra que se foi tal qual uma visão…

E por isso tambem, por isso é que eu supponho
Que a vida, em suma, é um grande e extravagante Sonho,
E a Beleza não é mais do que uma Ilusão!”

Emiliano Perneta – Poeta Curitibano

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: