Querer

esperanca
Não há de existir suficiente calor
Capaz de retirar o frio de minha alma.
Meus sonhos estão abandonados,
Esquecidos no fundo do nada,
Em alguma estação extraviados,
Ficando a mim somente este estupor.

Cansei de tal grande infortúnio.
Minhas pernas não suportam mais
Vou jogar fora o peso de minhas costas
Que a minha alma esmaga, voraz.
Estou farta, farta de procurar respostas
Neste abismo que é o mundo.

Pedem-me tudo que nada me traz.
Quero do silêncio, a serenidade.
Quero de uma flor, a contemplação.
Quero de um sorriso, a suavidade.
Quero de um abraço, a consolação.
Quero ser apenas eu, nada mais.

E meus olhos nos demais olhos poder olhar
Dançar, sonhar, cantar, sorrir, chorar,
Amar? Amar! Amar… Amar.

Mergulhar no mais profundo de mim
Até que falte ar e, na eminência de morrer,
Respirar o ar da vida, trazendo, enfim,
O que me faz o muito, o tudo, querer!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: