Flor seca

Eu e este maldito gosto amargo,
Em meus lábios, impregnado.
Se eu sei que é a vida é doce
Como não sinto os sabores?

E tão jovem ainda sou…
Como pode o tempo que passou
Guardar tanto peso em meu coração?
Que em viver não encontro razão?

A vida há de continuar
E todo esse meu pesar
Faz de mim uma flor seca

Que certa vez florescera.
Com raízes que teimam a viver,
À espera de uma nova Primavera voltar a ter.

Anúncios

2 pensamentos sobre “Flor seca

  1. Aline Gonçalves disse:

    Lindo! que venha a primavera então. Somos duas flores secas!
    Volta e meia me identifico com seus poemas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: